Atendimentos em Psicopedagogia e Área de Educação

Em consonância com o Movimento Apaeano, a missão do Centro Educacional Rafael Mello Pacheco/ Escola Especial da APAE é facilitar o pleno desenvolvimento das potencialidades da pessoa com deficiência, melhorando sua qualidade de vida, preparando para o exercício da cidadania, para a vida em sociedade e principalmente, para a sua inclusão na escola regular de ensino, de forma responsável, sempre que apresentam as situações ideais.

O Centro Educacional Rafael Mello Pacheco, junto com a equipe Multiprofissional de 26 funcionários na área educacional, oferece um currículo dinâmico, flexível buscando a autonomia e independência, baseado em princípios metodológicos do “Saber” e “Saber Fazer”.

a) Programa de Educação Precoce ( Educação Essencial): Destinado á crianças de um e meio á três anos, com problemas evolutivos decorrentes de fatores: genéticos, orgânicos e/ou ambientais. Realiza-se por meio de atividades educacionais e psicopedagógicas em colaboração com a família. Tem por finalidade promover o desenvolvimento integral e o processo de aprendizagem da criança. Atualmente são atendidas 21 crianças, sendo acompanhandas e avaliadas parapossível inserção na escola regular , ou na escola especial da APAE.

b) Pré- Escola: destinado á crianças na faixa etária de 3 a 6 anos, que visa proporcionar condições adequadas ao seu desenvolvimento nas dimensões física, emocional , cognitiva e social. Ao finalizar a educação pré-escolar poderá ser encaminhado para o ensino fundamental nas escolas regulares. Atualmente são atendidas12 crianças, em período integral.

a) Anos iniciais: destinado á criançasna faixa etária de 6 anos a 14 anos  , que visa proporcionar o desenvolvimento do pensamento lógico, a linguagem oral, bem como estimular a sua participação crítica , contribuindo para o bom êxito da aprendizagem. Atualmente são atendidas 28 crianças, em período integral.

b) Educação de Jovens e Adultos: destinado a jovens a partir dos 15 anos de idade, promovendo o ensino da leitura , da escrita e das estruturas lógicas matemáticas, tornando-se fundamental a manutenção e continuidade do processo cognitivo. Além disso visa propiciar o permanente desenvolvimento de aptidões e habilidades , através de um currículo funcional( com domínio de habilidades de vida diária e domínio laborativo). Atualmente são atendidos 15 alunos , em período integral.

Tem por objetivo desenvolver uma metodologia de trabalho em grupo, caracterizada pela construção coletiva de um saber, de análise da realidade, de confrontação e intercâmbio de experiências, em que o saber não se constitui apenas no resultado final do processo de aprendizagem, mas também no processo de construção do conhecimento.  Desenvolvida no período da tarde, trata-se de uma experiência de ensino e aprendizagem em que educadores e educandos constroem juntos o conhecimento num tempo-espaço para vivência, a reflexão, a conceitualização: como síntese do pensar, sentir e atuar. Também trata-se de um lugar para a participação, o aprendizado e a sistematização dos conhecimentos e  conteúdos, da escolarização, por meio de uma aprendizagem significativa e funcional para a vida do educando.

Trata-se de um local, onde serão trabalhadas as atividades da vida diária e atividades da vida prática. Tem como proposta incentivar o aluno a conquista de um determinado grau de autonomia em seu cotidiano, proporcionando o máximo de proveito de sua independência nas atividades consigo e com as pessoas que o cercam.

O professor de educação física possibilita diversas vivências onde os movimentos ganham novos sentidos.  As atividades de educação física nesse momento , serão voltadas para o desporto, objetivando a participação em  olimpíadas das APAEs, além de incentivar a busca da saúde através das atividades físicas.

A recreação se propõe como uma ação educativa na escola, ocupando de maneira sadia e orientada, oferecendo uma variedade de atividades: esportes, teatro, pesquisas, músicas, danças, jogos recreativos, brincadeiras, entre outras. A oficina visa oferecer as atividades espontâneas, prazerosas e criadoras.

Também promove o desenvolvimento da percepção, da memorização, das estruturas rítmicas, do esquema e imagem corporal da tonicidade, sendo um apoio funcional e indispensável para a representação mental e física de um movimento e do aprendizado em geral. Por meio do brincar a criança cria consciência do corpo. O ser humano é lúdico, e o brincar colabora de forma harmoniosa com o surgimento das expressões psicomotoras.

As aulas de capoeira têm como objetivo oferecer aos alunos diversos benefícios advindos de sua prática, agregar valores como respeito, disciplina, cooperação. Benefícios físicos como melhora de coordenação motora, ritmo, força, flexibilidade, equilíbrio entre outros. E também usar a arte capoeira como ferramenta e inclusão social, assim valorizando cada indivíduo.

As aulas de informática têm como proposta oferecer aos alunos momentos de lazer e aprendizado através desta tecnologia, servindo com mais uma ferramenta para abordar e ampliar os conceitos pedagógicos trabalhados, desenvolvendo habilidade para o manuseio da máquina,sempre objetivando o melhor desenvolvimento do aluno.

Destina-se a pessoas sem fala e sem escrita funcional ou em defasagem entre sua necessidade comunicativa e sua habilidade de falar e escrever. A comunicação alternativa pode acontecer sem auxílios externos e, neste caso ela valoriza a expressão do sujeito, a partir de outros canais de comunicação diferentes da fala. Os recursos de comunicação de cada pessoa são construídos de forma totalmente personalizada e levam em consideração várias características que atendem às necessidades deste usuário.

A cozinha experimental é um complemento às diversas áreas do conhecimento que são estimuladas e trabalhadas durante o ano, ou seja, ela não é um fim em si mesma. O professor consegue trabalhar a linguagem oral e escrita, natureza e sociedade, assim como a matemática, e a orientação ao trabalho. As oficinas de Cozinha Experimental sempre estão relacionadas aos conteúdos desenvolvidos na turma, objetivando para que o aluno desenvolva habilidades relacionadas a autonomia para vida diária e prática.

O Grupo de Convivência é um programa social que visa garantir integralmente o direito da pessoa com deficiência intelectual e/ou múltiplas associadas à educação, ao esporte, à cultura e à convivência social.

Tem como objetivo garantir integralmente o direito da pessoa com deficiência intelectual e ou múltiplas à educação, ao esporte, à cultura e à convivência social. Realizadas por uma equipe interdisciplinar, as atividades do Centro de Convivência serão fundamentadas nas habilidades adaptativas, identificando potencial, competência e necessidade de cada jovem, valorizando as experiências de todos (as) os(as) envolvidos(as).

O programa possibilita a ampliação do conhecimento no sentido de remediar os sintomas das dificuldades de aprendizagem, na compreensão da dialética de como o indivíduo percebe, organiza, discrimina, conceitua e constrói seus conceitos, possibilitando sua autonomia no contexto social em que atua.

Tem como objetivo favorecer o significado do aprendizado; adaptar as atividades de acordo com a demanda; construir novas relações com os conteúdos; respeitar a autonomia e o tempo do indivíduo; investigar as causas do não aprender; desenvolver a criatividade; propor atividades específicas, de acordo com o nível de desenvolvimento de cada indivíduo.

Tem como objetivo desenvolver a competência estética e artística na área de arte (trabalhos manuais, artesanato, artes visuais). É a tendência atual para o ensino da disciplina, a ideia de considerar a relação da cultura com os conhecimentos do aluno e as produções artísticas.

A dança escolar tem como objetivo principal à formação dos sujeitos, propiciando o conhecimento sobre si, e sobre o outro. Estimula vivências da corporeidade, incentiva a expressividade dos indivíduos, possibilita a comunicação não verbal, proporciona a liberdade de criar, inventar e reinventar, fazendo uso da imaginação e dos diálogos corporais, (Barreto, 2004). Todo esse processo é mediado pelo professor que a partir destas propostas, em suas aulas cria condições para que a criança se movimente.

Tem como objetivo explorar o potencial artístico o dos alunos do Centro Educacional Rafael Mello Pacheco, utilizando a arte como instrumento de inclusão social. A proposta de trabalho é fazer com que os alunos sejam incluídos através das diferentes linguagens artísticas e nos variados meios artísticos: sejam em Festivais, apresentações ou exposições.

Atualmente o trabalho é desenvolvido através do: Grupo Expressom, Grupo de dança folclórica. Grupo de violão, além de apresentações de danças e teatro.

O judô chama a atenção dos pais e interessados, por ter uma história que ressalta muito a disciplina e higiene. É uma modalidade para todos, seja, o forte, o menos habilidoso, o deficiente, pois segundo o Estatuto da criança e adolescente o esporte é um direito de todos. O aluno que pratica judô aprende que se deve “ceder para vencer”, “ser perseverante”, “cair para se levantar”, entre outros preceitos aplicados na luta e na vida, abrangendo a todos que praticam.