Atendimentos na Área de Saúde

A área de saúde da APAE Nova Friburgo tem como objetivo oferecer à pessoa com deficiência atendimento especializada globalizado na área de saúde. Desenvolver o trabalho a partir da promoção, prevenção, estimulação precoce, habilitação e reabilitação física, cognitiva, psíquica e emocional. Promover inclusão social e educacional. E para isso conta com uma equipe multiprofissional e qualificada de 31 profissionais somente na área clínica.

Objetiva o rastreamento do metabolismo do bebê nos primeiros dias de vida, prevenindo a instalação de anomalias que, se não forem detectadas precocemente, acarretarão em deficiência metal (Hipotireoidismo e Fenilcetunúria), entre outras quatro patologias, como Fibrose Cística, Anemia Falciforme, Hiperplasia Adrenal Congênita e Deficiência de Biotinidase. Enquanto aguarda para a coleta do material os bebês são encaminhados ao Teste da Orelhinha. Se necessário, os bebês são encaminhados para o programa Avaliação de Bebês de Alto Risco.

O Teste da Orelhinha ou Triagem Auditiva Neonatal é um exame importante para detectar se o recém-nascido tem problemas de audição e está previsto na lei nº 12.302/10. O exame é rápido, indolor e não tem contraindicação. Após a sua realização, é possível iniciar o diagnóstico e o tratamento das alterações auditivas precocemente.

Recomenda-se que o teste seja feito nos primeiros dias de vida do bebê e no máximo, até 30 dias após o nascimento.

Diagnostica a presença de língua presa, que pode comprometer as funções de sugar, mastigar, engolir e falar. O ideal é que o teste seja realizado nos primeiros dias de vida do bebê e no máximo, até 30 dias após o nascimento (Lei nº 13.002/14).

Foi sancionada pela presidência da república e publicada no Diário Oficial da União, em edição especial de 23 de junho/2014, tornando obrigatória sua realização em recém-nascidos.

O setor atende as crianças encaminhadas pelo médico responsável pelo teste do pezinho, Hospital Maternidade ou pediatra que acompanhe o bebê, quando detectado algum fator de risco, no período pré e pós-natal.

O objetivo do setor é detectar possíveis problemas no bebê e intervir precocemente, avaliando, acompanhando, orientando os responsáveis ou encaminhando ao serviço necessário, os bebês que necessitem de uma maior atenção.

  • GAMBE – GRUPO DE ACOMPANHAMENTO MÃE-BEBÊ

O GAMBE tem como objetivo acompanhar a criança até três anos de idade de forma global, acompanhar sua evolução e estimulá-la nas etapas de desenvolvimento, quando detectado algum comprometimento em nível sensorial, emocional, motor e de linguagem. O programa também tem o objetivo de orientar a família, dando-lhes condições para continuar o trabalho de estimulação em casa até o surgimento de vaga para acompanhamento individual na instituição, visando à conscientização sobre a importância desta parceria para a criança.

 

  • GATE- GRUPO DE ATENDIMENTO DE TRANSTORNOS ESPECÍFICOS

O Grupo de Atendimento de Transtornos Específicos surgiu da necessidade de um trabalho específico com algumas crianças da Instituição que não se enquadravam em nenhum atendimento oferecido. Os profissionais que atuam neste programa possuem capacitação do MÉTODO ABA-TEACCH, o qual trabalha o espectro autista em uma nova visão, buscando

  • GOP – GRUPO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

O GOP prepara adolescentes maiores de 14 anos, e jovens, portadores de deficiências para o mercado de trabalho, também orientando as famílias. Esse trabalho é realizado na perspectiva de auxiliar a inserir essa demanda no mercado de trabalho, garantindo a cidadania e fazendo cumprir a legislação em vigor.

Sua periodicidade é de uma vez na semana e sua duração é de 1 hora. E atende adolescentes e jovens que possuam a intenção e possibilidade de ingressar no mercado de trabalho.

 

  • GRUPO DE JOVENS

 

O grupo existe devido à necessidade de intervir junto aos jovens com deficiência em questões ligadas a área de psicologia, enfatizando a importância do desenvolvimento emocional independente de patologias.

Funciona como grupo de suporte, com os objetivos principais de reforço, reestruturação e elevação da autoestima, autoconfiança e conscientização maior dos indivíduos a respeito de suas possibilidades.

 

  • GIN- GRUPO INTERDISCIPLINAR DE NEUROLOGIA

 

Possui a função de possibilitar aos atendidos (pacientes com idade maior de 10 anos) e seus familiares a manutenção dos objetivos alcançados em terapia, uma vez que estes não têm indicação de permanência em atendimento individual.

O setor de Pediatria funciona duas vezes por semana, atendendo demanda específica da APAE.

Realiza os atendimentos de rotina, reavalia os pacientes, encaminha para exames médicos específicos. Orienta as famílias e colhe o material para a realização do teste do pezinho.

A Neuropediatra é a subespecialidade médica que avalia, detecta e trata as doenças e condições relacionadas ao sistema nervoso central e periférico de crianças e adolescentes.

A neuropediatra atende semanalmente a demanda da instituição, diagnosticando, medicando, encaminhando para pesquisas genéticas e acompanhando o desenvolvimento do paciente, frente às suas necessidades neurológicas.

O setor de Audiologia desta instituição realiza os exames conveniados com o SUS e também particulares.

A audiometria é um exame que avalia a audição. É de realização especícifica do profissional de fonoaudiologia. O paciente, no interior de uma cabine, é testado para sua audição. O resultado da capacidade auditiva do paciente é descrita em um gráfico chamado audiograma.

Apresenta como objetivo principal prevenir, diagnosticar, reabilitar e orientar quanto aos distúrbios da comunicação da criança como um todo, que envolve linguagem, funções orais e articulação da fala, de forma a contribuir com o seu desenvolvimento global. É também objetivo do setor de Fonoaudiologia da instituição a realização dos Testes da Linguinha e Orelhinha (vide Teste da Orelhinha e Teste da Linguinha).

Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano. Apresentando como objetivos principais a promoção do bem-estar geral dos pacientes atendidos, avaliando o comportamento da criança e/ou adolescente, considerando em seu aspecto biopsicossocial, além de estimular suas potencialidades. Visa amenizar suas dificuldades fomentando a conquista ou o fortalecimento da independência, da segurança e da autoconfiança. A psicologia se preocupa também em promover situações que permitam trabalhar a socialização e cidadania das crianças e/ou adolescentes, visando à diminuição da institucionalização.

Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano. Apresentando como objetivos principais a promoção do bem-estar geral dos pacientes atendidos, avaliando o comportamento da criança e/ou adolescente, considerando em seu aspecto biopsicossocial, além de estimular suas potencialidades. Visa amenizar suas dificuldades fomentando a conquista ou o fortalecimento da independência, da segurança e da autoconfiança. A psicologia se preocupa também em promover situações que permitam trabalhar a socialização e cidadania das crianças e/ou adolescentes, visando à diminuição da institucionalização.

A hidroterapia é a forma de Fisioterapia aquática para exercícios terapêuticos. É realizada na piscina aquecida e coberta, com total orientação. Sua prática é uma das especificidades do profissional de fisioterapia.

Tem como objetivo principal a criação de um mecanismo de tratamento para os pacientes portadores de deficiências, haja vista ser a água um elemento facilitador no aprendizado e na execução de movimentos, que para o paciente, são demasiadamente difíceis de executar fora da água. Entretanto, é importante enfatizar que o tratamento realizado na água deve ter continuidade em terra, ou seja, as crianças devem retornar ao seu programa terrestre (imediatamente, no mesmo dia, ou na mesma semana) para praticar os movimentos que se tornaram mais hábeis na água.

A Terapia Ocupacional visa oferecer funcionalidade aos membros nas alterações motoras, recuperação física e integração da família, atuando principalmente nas Atividades de Vida Diária (AVD’s) e Atividades de Vida Prática (AVP’s). O tratamento deve proporcionar a estimulação tátil, visual, auditiva, noção de esquema corporal, orientação espaço-temporal, ritmo, disciplina (limite/conduta), conscientização e memorização.

O trabalho é desenvolvimento com pacientes que possuem deficiências mentais, físicas, visuais, distúrbios de comportamento e de aprendizagem.

Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força, tônus muscular, flexibilidade, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio. A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, o ato de montar e o manuseio final, desenvolve novas formas de socialização, autoconfiança, controle da impulsividade e ansiedade, fortalece a autoestima e colabora para o desenvolvimento da atenção e desenvolvimento da organização do pensamento.

Psiquiatria é uma especialidade da medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, sejam elas de cunho orgânico ou funcional, com manifestações psicológicas severas.

A meta principal é o alívio do sofrimento e o bem-estar psíquico. Para isso, é necessária uma avaliação completa do paciente, com perspectivas biológica, psicológica e de ordem cultural, entre outras afins.

A recreação se propõe como uma ação educativa na escola, ocupando de maneira sadia e orientada, oferecendo uma variedade de atividades: esportes, teatro, pesquisas, músicas, danças, jogos recreativos, brincadeiras, entre outras. A oficina visa oferecer as atividades espontâneas, prazerosas e criadoras.

Também promove o desenvolvimento da percepção, da memorização, das estruturas rítmicas, do esquema e imagem corporal da tonicidade, sendo um apoio funcional e indispensável para a representação mental e física de um movimento e do aprendizado em geral. Por meio do brincar a criança cria consciência do corpo. O ser humano é lúdico, e o brincar colabora de forma harmoniosa com o surgimento das expressões psicomotoras.

O musicoterapeuta que atua no ambiente educacional tem por objetivo estimular o desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras, sociais e emocionais dos alunos, ampliando suas possibilidades de aprendizado. Nesse sentido, o processo musicoterapêutico poderá incidir sobre o desenvolvimento individual do aluno com vistas a também colaborar com os objetivos gerais da escola e da comunidade.

O trabalho na área de odontologia inicia-se já com o recém-nascido que chega à Instituição através do Teste do Pezinho e da Avaliação de Bebês, além dos bebês encaminhados pelo serviço da rede de saúde pública ou particular. O objetivo é orientar o responsável sobre a importância da amamentação, alimentação, uso racional de açúcares e higiene da boca. Quando nasce o primeiro dentinho o responsável é orientado quanto ao tipo de escova e como escovar, mantendo sempre a dieta e limpeza adequada A cada seis meses o bebê passa por uma avaliação, e caso a criança permaneça na instituição é aplicado o selante, como medida preventiva de futuras cáries.